fbpx

Atitudes antifrágeis diante da crise do Coronavírus

.

Estamos todos passando por um momento delicado frente à pandemia do Coronavírus. Em alguns grupos formados por empreendedores, freelancers e “startupeiros” em apps de mensagens, há um certo pânico diante das ameaças econômicas que todos estamos enfrentando.

Eu tenho 2 crianças em casa, junto com minha esposa, mas estou também nos “grupos da família” e amigos e a preocupação é igual. São “rajadas” de mensagens, notícias (às vezes falsas), vídeos, áudios e todo tipo de informação sobre o COVID-19.o

Frente a tudo isso (preocupações com o trabalho, com a família, com as pessoas que amamos e estamos longe, com o nosso país e com o mundo) nós não podemos entrar em desespero.

Aqui em casa temos segurado a barra neste momento de crise tentando agir da forma mais racional possível. Aliás, a crise sempre traz em si a oportunidade, e é nessa perspectiva que estou escrevendo este texto.

Claro que estamos preocupados e tomando todos os cuidados possíveis e necessários na luta contra o vírus, mas decidimos não entrar no desespero que o momento “parece pedir”.

Crises sempre existiram e sempre existirão na nossa história. A vida nunca foi linda e maravilhosa neste planeta, já houveram 5 extinções em massa na Terra e estamos aqui. Acho que nosso papel diante disso é “seguir em frente”, com muita responsabilidade, reflexão e aprendizados que estão – ao custo de um alto preço – sendo oferecidos à gente.

Neste artigo, estou compartilhando com você, como estou atravessando esse momento. Quais estão sendo as minhas atitudes e que eu acho que você também pode tomar, para atravessar a crise.

Cuide não só do seu corpo, mas também da sua mente

Você já deve ter recebido, assim como eu, centenas de mensagens sobre o COVID-19. Em momentos como este, todo mundo quer estar informado e ao mesmo tempo, todo mundo quer ajudar a propagar informação, né?

Mas todos sabemos que hoje enfrentamos um problema sério: as fake news. Elas se propagam na mesma velocidade das informações verdadeiras, e isso forma um caos.

Além disso, pare de se alimentar de tantas notícias nocivas à você mesmo(a), principalmente se você é uma pessoa ansiosa. Você não precisa saber de cada morte, cada novo caso, cada nova suspeita.

Em muitos casos, esse excesso de informação só está deixando as pessoas mais desequilibradas emocionalmente (ansiosas, estressadas, perdidas, preocupadas em excesso). Então te aconselho a não “beber” de todas as fontes de informação sobre o vírus. Com tudo isso na sua cabeça, você tem menos energia para raciocinar, planejar e agir, você trava.

Por isso, escolha uma fonte confiável para continuar se informando, busque informações locais também, mas não saia de canal em canal procurando “as novidades” do vírus a menos que por algum motivo fazer isso seja estritamente necessário.

Em termos práticos, você precisa é saber exatamente o que fazer, como se prevenir e proteger sua família do vírus e racionalizar a situação para poupar a sua inteligência emocional.

Como uma forma de conscientização sobre o vírus, o governo brasileiro criou o app Coronavírus-SUS que você pode baixar para Android e iOS. Nele você encontra informações pertinentes sobre sintomas e prevenção, além de notícias oficiais do Ministério da Saúde sobre o vírus.

Invista na sua educação

Investir em conhecimento é algo essencial para qualquer profissional na atualidade, isso é inegável. Quem não considera isso uma prioridade, pode estar caminhando rumo ao declínio profissional.

E para mim, essa tem sido uma forma proveitosa de encarar esse momento. Estamos sim atravessando uma crise, mas é preciso olhar mais adiante: como eu estarei quando atravessá-la?

Eu – como muitos outros profissionais – tive algumas atividades paradas pelo isolamento social e baixa na economia e isso liberou algum tempo na minha rotina.

Com isso, estou fazendo alguns cursos que eu tinha comprado mais estava “sem tempo” pra fazer. Ao mesmo tempo, estou vendo novamente alguns que tem aplicação pertinente ao meu trabalho e meus objetivos hoje.

Eu quero estar preparado para o pós-crise. Muitas empresas estão oferecendo cursos gratuitos, há também alguns com ótimos descontos e você talvez possa – como eu –  aproveitar essa oportunidade para se desenvolver.

Lembre-se: conhecimento é o único ativo que não perde valor. Você e sua empresa precisam estar preparados para quando tudo isso passar.

Compartilhe seu conhecimento

Essa é uma das formas mais positivas de aproveitar a quarentena, tempo em que todos estamos expostos a rotinas mais flexíveis.

Sabe aquele projeto de começar a escrever, um podcast, um curso ou qualquer outra forma de compartilhar conhecimento na internet? Você pode aproveitar agora!

Com a interrupção de algumas atividades, agora eu estou não só estudando mais, mas também produzindo mais conteúdo para ajudar as pessoas neste momento.

Agora com mais pessoas dentro de casa, nesse “isolamento”, as pessoas querem conversar, querem descobrir coisas novas, muitas precisam de ajuda, muitas querem desengavetar projetos e resolver seus desafios e buscam encontrar ajuda para isso, na internet.

É um momento para trocar mais ideias, ajudar mais pessoas, criar novos relacionamentos e amizades, ser empático e gerar valor pra mais gente. Depois dessa crise, quem gerar mais oportunidades certamente será mais lembrado que do que quem tentou o oportunismo.

Se você precisa de ajuda com isso, já deixo aqui o convite para a masterclass online gratuita que darei na próxima terça-feira às 20h, sobre como transformar em conteúdo (seja uma palestra, uma aula, um curso, um livro, e-book, vídeo) a sua experiência e/ou conhecimento em alguma área/assunto para alcançar novas pessoas, engajar e nutrir leads e clientes, gerar oportunidades, monetização e novas fontes de receita.

Tenha momentos de reflexão

Momentos difíceis tem sempre duas formas de serem vividos: no desespero e lamentação ou com um mindset de crescimento e autorresponsabilidade.

Tenho visto pessoas se lamentando e reclamando apenas da quarentena, de não poder fazer isso ou aquilo. Talvez você também tem visto isso.

O fato é que a pandemia está aí e reclamar não muda nada! Onde você tem colocado a sua energia e tempo? A crise sempre tem algo a nos ensinar. Mesmo no caos, sem ter ideia do que vai acontecer, você pode tirar algo de bom dela.

Ser antifrágil é justamente isso: se beneficiar com o caos e a instabilidade. Já leu o livro best seller do Nassim Taleb? Coloca em prática meu filho!

Estou encarando este momento como a hora de “afiar o machado”. Precisamos ser racionais, nós somos mentes criadoras de soluções, o problema já está criado e precisamos lidar com isso.

Seja no seu negócio, na sua vida pessoal, família, é hora de analisar cenários, fazer planejamentos, pensar estratégias. Quem está fazendo isso, está largando na frente e quando a crise passar, já vai estar bem mais adiantado.

Eu também estou rezando mais. Você não precisa fazer isso, eu o faço por ser um religioso Católico, mas respeito quem professa outra fé e quem não professa fé alguma, mas se você professa alguma fé, as crises são uma boa hora para colocá-la em ação.

Mas num mundo ainda mais VUCA que o normal, recorra a momentos de reflexão, de “pausa”, de aproveitar a oportunidade de estar em casa com sua família e reforçar a convivência, por exemplo.

Entenda que você não consegue controlar tudo, tem coisas que não dependem de você, mas você tem controle sobre a sua reação à tudo o que te acontece. As coisas já estão muito pesadas, busque momentos que tragam leveza à sua mente e à sua alma. Se quiser ler mais sobre isso, falei sobre o assunto no meu artigo anterior.

Desengavete projetos

A crise sempre nos força a sair da nossa zona de conforto. E nesse momento, todos nós estamos precisando fazer alguma coisa. Seja por uma necessidade ou para viver melhor esse tempo difícil, essa pode ser uma boa hora para tomar decisões diferentes, derrubar as desculpas e buscar novos caminhos!

Talvez esse momento abra seus olhos para algum projeto que você engavetou, seja na sua vida pessoal, saúde, nos negócios ou até mesmo projetos que envolvam outras pessoas.

Eu por exemplo, além de renovar minha identidade visual, retomei um projeto que estava engavetado: a Content.You.

Meu negócio até então estava bastante focado em produção de conteúdo, copywriting e elaboração de estratégias de conteúdo. Agora, além desses serviços, estou investindo mais nas consultorias (assertividade de um acompanhamento pessoal com um preço mais acessível), infoprodutos, aulas ao vivo e afins que são produtos super acessíveis ou gratuitos. Além disso, todos os meus serviços, podem ser parcelados nos cartões de crédito em até 12 vezes agora.

Também voltei a escrever meu primeiro livro, sobre produtividade, o “Quero ser produtivo(a)!”.

Procure formas de ajudar pessoas

Nos momentos difíceis, nós sempre tendemos a olhar para nossas necessidades acima de tudo. Na minha terra existe o ditado: “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Uma mentalidade egoísta ou até mesmo egocêntrica que a gente às vezes por instinto usa e nos faz colocar nossas necessidades em primeiro lugar e não olhar ao nosso redor.

Mas também nesses momentos, temos a oportunidade de fazer florescer o lado daquilo que há de melhor em nós. As crises tem esse poder de despertar as ações mais profundamente enraizadas em nós, na nossa essência.

É hora de servirmos. Da forma que pudermos. Seja cantando nas nossas varandas como os italianos, para que ninguém se sentisse sozinho, seja disponibilizando o nosso tempo para ajudar pessoas em situações piores que a nossa.

Veja bem, ninguém é tão pobre que não tenha nada a oferecer. Ofereça-se ao mundo! Ofereça seus dons, suas habilidades, seus talentos e até mesmo o seu trabalho em prol de uma causa maior.

São inúmeras iniciativas de empresas e de pessoas que estão nascendo em busca de amenizar os efeitos da pandemia, você já conhece alguma? Tem procurado como você pode ajudar?

Em busca de formas de fazer a minha parte e ajudar quem precisa, da forma que eu posso, encontrei algumas iniciativas muito boas, como o SOSvizinho que é um projeto com mais de mil voluntários de todo o país de Portugal, para apoiar grupos de risco que neste momento se encontram em regime de isolamento social. Eles levam bens essenciais a grupos de risco para que essas pessoas não precisem sair de casa, reduzindo a exposição dessas pessoas ao vírus.

Também o Maurício Cardoso, um amigo de longa data, abriu a própria agenda para conversar sobre vendas, marketing e negócios com pessoas que estão enfrentando dificuldades em seus negócios ou carreira.

Empresas, como a DMT Palestras, estão distribuindo conteúdo de valor gratuitamente nas redes. O pessoal do Officeless, produziu um guia para o trabalho remoto (em 3 idiomas!).

Se você (como eu) tem crianças, há contadoras de história fazendo lives no Instagram, pra entreter os pequeninos.

Eu também, inspirado por essas e tantas outras ações que estão sendo feitas, estou preparando uma aula sobre marketing de conteúdo e também abri alguns horários da minha agenda para conversar com pessoas que precisam de ajuda em assuntos relacionados a marketing, produção e estratégia de conteúdo. Tudo online e gratuito, se quiser marcar um horário, é só acessar aqui.

Conclusão – A oportunidade Coronavírus

Para mim, essa será mais uma crise que iremos passar, com duras penas e algum sofrimento, é verdade. Mas não podemos passar por ela sem o aprendizado que ela nos propõe.

Precisamos de algum esforço para enxergar as oportunidades disfarçadas, os caminhos que serão abertos, as mudanças que precisam ser feitas em todas as esferas da nossa vida.

Talvez seja a oportunidade de olharmos para a necessidade de cuidarmos de nós mesmos, uns dos outros e do nosso planeta. Ou a oportunidade de tendo realidades destruídas, reconstruirmos de forma diferente para sairmos mais fortes dessa crise.  

Não deixemos de aproveitar esta oportunidade, pois ela vai passar e nós precisaremos nos reinventar como já estamos fazendo em nossas relações sociais, com o trabalho, nos negócios e na ciência.

Espero que ler essas minhas atitudes, te ajude a lidar melhor com tudo o que você está vivendo hoje. Se você quiser, vamos continuar a conversa! Me manda seu feedback ou compartilhe esse artigo com seus amigos(as) e traga mais gente para a discussão.

Compartilhe nas redes sociais

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no telegram

Publicações recentes

Lourenço Silva

Missionário da Comunidade Obra de Maria, casado e pai de 3 filhos.

Na Obra de Maria desde 2005, atuo em diversas frentes formativas, de espiritualidade, vida missionária, liderança de equipes e trabalho social. 

Profissionalmente atuei por anos como profissional de marketing de conteúdo, copywriter e ghost writer, tendo escrito textos para Rock Content, Contentools, Venngage, Acountech e diversas outras empresas e profissionais, além de ter sido head de conteúdo do Mindset Exponencial e editor-chefe da revista homônima ao grupo.

Na internet, além de integrar a equipe de Marketing da Comunidade Obra de Maria, produzo conteúdo sobre Espiritualidade, Marketing e Comunicação para Cristãos.

Lourenço Silva © Todos direitos reservados.